O futebol é um esporte de alto nível em que os aspectos físicos, técnicos, táticos e psicológicos são elementos cruciais no alto desempenho e performance tanto individual quanto coletiva. Percebe-se que na grande maioria das equipes, tanto a ênfase quanto os investimentos financeiros nos 3 primeiros aspectos acima citados são considerados essenciais para a alta performance, porém os aspectos psicológicos ainda não são tratados da maneira como deveriam, sendo muitas vezes negligenciados.

A comunicação entre todos é essencial para que as metas e objetivos da equipe sejam sempre bem claros e passíveis de serem alcançados, principalmente a longo prazo, trazendo retornos financeiros e também resultados positivos dentro de campo.

Psicólogos ainda são raros na maioria dos clubes do Brasil, principalmente na categoria profissional, sendo assim, ressalto a necessidade de inserção desse profissional para atuar de maneira interdisciplinar e sistêmica, prezando sempre pela comunicação e interação de todos os membros do Departamento de Futebol.

Com isso, proponho um Modelo de Organograma do Departamento de Futebol, pautados na centralização do psicólogo como elemento crucial para o processo de comunicação, coleta de dados, captação de informações, aquisição de conhecimentos e construção de saberes.

 

O objetivo será melhorar a comunicação interdisciplinar entre todos os membros responsáveis pela gestão da equipe, visando a interconexão, integração e sintonia entre os setores do clube.

Como resultado, se espera no curto prazo o estabelecimento de vínculos de confiança, início dos processos de avaliação psicológica, avaliação institucional, psicodiagnóstico esportivo e institucional, além de aplicações práticas de psicologia no futebol. No longo prazo, se buscará o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes dos membros da equipe e da equipe como um todo, a partir do planejamento inicial e estabelecimento de estatuto interdisciplinar.

E aí você concorda com esse Modelo? Deixe o seu comentário!

Pedro Henrique é Graduado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria-RS, pós-graduado em Psicologia do Esporte pela Uninter e pós graduado em Gestão Profissional no Futebol pela Uninter. Teve breve experiência acadêmica como psicólogo do esporte e auxiliar de análise de desempenho na equipe UFSM Futsal, que disputou o campeonato gaúcho Série Ouro em 2019. Atualmente dedica-se exclusivamente à profissão de empresário e sócio proprietário da Matéria Prima Suplementos.