Em março de 2020, iniciei meu período de estágio no ABC FC, o qual conquistei o direito de fazer por meio curso de Tática para Treinadores, promovido pelo Futebol Interativo. Como primeiro estagiário a ser recebido pelo  ABC, meu primeiro dia foi utilizado para acertar quais atividades eu acompanharia.

Durante esses primeiros ajustes, contei com o auxílio do professor Didi Duarte, coordenador técnico de futebol do clube, que também já foi atleta profissional, técnico e coordenador de categorias de base. As conversas quase que diárias com o prof. Didi foram uma parte muito importante do período de estágio. Através dele, tive a oportunidade de compreender parte do complexo sistema de gerenciamento técnico, organizacional, financeiro e humano que existe para que os atletas do profissional e da base possam estar aptos a competir em um bom nível.

Como bônus, as conversas com o prof. Didi sobre o jogo propriamente dito também eram ótimas. Afinal, ele foi atleta profissional por muitos anos, chegando a ter como adversário dentro de campo até um cara chamado Pelé. As atividades de treino e jogo que acompanhei foram de uma das equipes de base do ABC, que eram compostas, principalmente, por atletas Sub-17.

Os treinos aconteciam no período da tarde e a equipe se preparava para a disputa da Copa do Brasil Sub-20. As atividades dessa categoria eram conduzidas pelos professores Gilmar de Souza, Josimar e Junior - técnico, auxiliar técnico e preparador físico, respectivamente. Antes de iniciar as atividades diárias, logo eu me aproximava do Junior, pois a parte inicial do treino era conduzida por ele.

Eu pude aprender muita coisa com o Junior, pois ele explicava detalhadamente qual componente física estava sendo exigida dos atletas em cada atividade. Ele também me repassou noções sobre controle de carga e algumas das diferentes exigências quando se trabalha com atletas de categorias ainda mais jovens.

Ao longo do estágio foi muito gratificante ver parte da formação do modelo de jogo de uma equipe, com seus componentes táticos e técnicos sendo testados e avaliados dia a dia: saída lavolpiana com volante entre os zagueiros ou com zagueiros e um lateral, lateral construindo o jogo por dentro ou se projetando no corredor, segunda linha de marcação com quatro ou cinco atletas... 

Particularmente, eu tinha experiência no futebol apenas com análise de desempenho, onde, na maioria das vezes, você observa as partidas e descreve como uma equipe executa os vários aspectos do jogo. Ver os processos de formação de uma equipe, assim como a sua aplicação prática em coletivos e jogo foi uma experiência excepcional.

Devido às medidas para contenção do Covid-19, todas as atividades defutebol no ABC FC foram pausadas e eu acabei ficando durante metade do tempo pré-estabelecido de estadia no clube. Contudo, ao longo de um estágio, fui apresentado às ideias e conceitos que não conhecia, além de poder fazer a ligação do conhecimento teórico previamente obtido com a atividade prática em si. Com isso, foi possível começar a entender como tudo aquilo que venho estudando pode ser aplicado de verdade, consolidar e expandir o conhecimento sobre futebol que venho buscando adquirir nos último meses e ter a certeza de que é preciso buscar muito mais conhecimento.

Dessa forma, agradeço ao Futebol Interativo, especialmente ao Jâncy e ao George, e ao ABC FC, em especial ao professor Didi Duarte, ao Junior, ao Gilmar de Souza e ao Josimar. Desejo sucesso a todos e que um dia possamos nos reencontrar. Abraços!